terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Retrospectiva 2009


O ano ainda não acabou de todo, mas tenho motivos de sobra pra dizer que este foi o melhor ano de minha vida. Não foi perfeito, tenham certeza, alguns problemas, indecisões, desilusões, mas no balanço geral, 2009 foi um puta ano. E valeu cada sacrifício! Perdoem se as datas/meses estão erradas, é que a memória aqui é de peixe, sabe como é, né?

Janeiro: Não me lembro muita coisa de janeiro não ((também, tem quase um ano =D)). Lembro de ir ao - até então conhecido como - Inesp fazer minha matrícula, e foi a primeira facada de muitas... Cheia de esperança e felizona ((pobre-literalmente-criança)).
Fevereiro: Se não me engano as aulas começaram aí... repara não, é memória de peixe mesmo... Mas do primeiro dia de aula me lembro com riqueza de detalhes. Uma chuva do capeta que me fez ir de táxi pra faculdade, ficar encharcada e não olhar direito onde era a sala... Que surpresa não foi notar que a sala era uma “bodega”! E com quem me dou de cara, toda tímidazinha e igualmente ensopada? Ninaaaaaaaaa!!!!!!!!!! Em seguida o Guh, com seus olhos lindos, nas semanas seguintes o André vinha puxar papo direto e fazer convite pra motel... e no dia da recepção no auditório a Josi foi sincera como sempre: “provavelmente nem vou guardar seu nome, colega...” Então tá... Pronto, formou-se a ...inha!
Março: Até então, no ano, a parceria Ju e Manina ((a época Marina)) já estava consolidada, acho que até na Girus nós já tínhamos ido... Ver U2 cover! Nossa! Demais!
Mas março é aniversário da Ju ((e de outras pessoas...)). A turma fez festinha com um monte de coisa gostosa, com direito a bolo, velinha e tudo o mais. O primeiro níver da turma ((que até aí se respeitava...)).
No dia anterior, comemorei meu aniversário de uma maneira, hum, digamos, muito boa, if you know what I mean... Foi nessa época também que, a exemplo do André, decidi colocar “os pingos nos is” no meu relacionamento de eterno vai-e-vem com o Adriano. Ledo engano. A coisa perdurou... Enfim...
Abril: Tava tudo muito bem, ((até senti falta da faculdade no carnaval...)) tirando a falta de grana e o aperto na academia, as coisas iam até bem, até que o e-mail, o Orkut e o blog da turma foram hackeados. Primeiro baque! Nesse tempo, nossas únicas preocupações eram com os Ogros e o apelido de “Panelinha” que nos foi dado... Ah, fuck! O apelido ficou!
Momento hilário do ano: Nina virando o Hulk e eu e o Guh fugindo de medo. KKKKKKKKK!
Maio: Festa da cerveja! E três meninas muito lindas, muito inteligentes e muito modestas deram show! Aff! Interdisciplinar do capeta! Todo santo dia o Max barrava nossas ideias, o povo de história não foi de muita ajuda não e... bom, a saga continua em junho.
Junho: Zilhões de trabalhos pra fazer, entregar, apresentar. E o bendito ((pra não falar outra coisa)) documentário que ainda rendeu uma indisposição no dia de sua finalização... Mas ainda assim, ainda estressados, ainda na merda, a “Panelinha” se divertia. Tanto que mesmo em grupos separados ((eu e Josi prum lado, Guh e Nina pra outro e o André praticamente sozinho)) a gente se saiu bem. E ainda ganhamos um novíssimo membro pra “Panelinha”, Dan Dan Pow ((que tinha até música)), na época, um viciado em canjica.
Momento Rock! Faith No More que havia anunciado sua volta no início do ano, faz seu primeiro show na Europa no Download Festival. Felicidade aqui foi mato!
Falo sobre a dor de cotovelo do mês de junho? Huuuuuuuuumm. Melhor deixar quieto, não vai mudar nada mesmo... Doeu um cadinho, mas passou. Bola pra frente, que a fila anda, mas a catraca tá a cada dia menos seletiva... Mas que foi um dia dos namorados fudido, ah isso foi!
Julho: Férias! As primeiras! Mas nem assim a gente perdeu o contado. Era cinema, quermesse de igreja, aniversário da Nina, apresentação do Neac... tudo era motivo pra gente ficar junto. Ah, e nessa época, descobri o açaí... Quem diria?
Ao final de julho, mais surpresas. Estágio! Fui contratada sem sequer uma entrevista e com a eterna promessa de que teria um parceiro... ((Quem? Guh!-nunca aconteceu...)). Até então, o que me incomodava no estágio era se eu conseguiria lidar com os estudos, já que não teria muito tempo com dois trabalhos... Adivinha se consegui lidar? Aff... O segundo semestre foi quase um fiasco!
Agosto: O CVT se tornou o QG da Panelinha! Tudo se desenrolava lá. Fatos bons, outros nem tão bons, momentos engraçados, de choros. Aliás, enchi tanto o saco da Josi na época que ela fazia estágio de tarde, que ela até mudou de horário ((He He He)).
Advento de “amorrrrrrrrrrr” e “inerente”, palavra que entrou para sempre no meu dicionário. Valeu, Marina. Aliás, Manina. E o apelido também ficou...
Setembro: Os professores, alguns ao menos, eram novos, mas as pendengas as mesmas... Muita gente na sala ficou chato e repetitivo. Acredite, não sou perfeita, antes muito pelo contrário. Mas também não me finjo de legal e descolada pra agradar ninguém. E tome fama de mal-humorada!
Outubro: Pitty no Hangar! \m/ Momento fã é tudo doido...
Festa a fantasia! U-huuu! Florzinha, Fada Cores Vivas, Coelhinha Nerd, G-I-Ju e James Hetfield formaram a mais nova equipe mutante nada-a-ver-com-nada-consta do mundo dos superheróis dos países em desenvolvimento! Putz! Michael Jackson! Frejat!
Novembro: Nem acreditei quando foi anunciada a vinda do Faith No More ao Brasil! Melhor ainda, em BH! A oportunidade de uma vida! Não poderia deixar escapar. Então dia 08 de novembro entrou pra história! Nando, Paula, Ju e Mari se extasiaram diante da melhor banda do mundo! Ali pertinho! Mike Patton continua lindo e sexy e talentoso e... Êita! Isso me fez até esquecer o porre da prova do Enade! Foi o melhor dia da minha vida!
Ah! A viagem a Sabará mereceu post aqui e censura por isto. Subi um nível ((ou não)), de mal-humorada passei a ridícula... enfim...
Dezembro: Professores, tsc tsc tsc. Ah, vocês dão muito trabalho! Deixam tudo pra última hora e a culpa cai sempre nos alunos... Tá certo, tá certo, deixa vocês. Não sabem nem argumentar, penduram suas mochilas nas costas e seguem pisando duro, como se toda a verdade estivesse com vocês! Decepção! Pros dois lados? Que seja! Mas foi uma decepção.
O estágio morreu... é, fazer o que? Não consigo fingir que tá tudo bem... Como será o amanhã? Só Deus sabe... Amigo oculto da Panelinha! Josi saiu comigo e eu saí com Guh! Foi legal e espero que todos tenham gostado dos presentes. Camilla, a minissérie de blog que virou novela ((hehehe)) chegou ao fim impactante! Meu orGUHlho!
O amor andou batendo a porta da Panelinha, menos da Ju, como sempre... Também, como se a Ju não tivesse problemas o bastante... Mas, de novo, o saldo foi positivo. Espero que 2010 seja melhor ou ao menos tão bom quanto. Com certeza, por mais que as coisas possam vir a mudar, esse ano de 2009 ficará para sempre em minha memória e em meu coração. Obrigado a meus queridos por tudo! Aliás, obrigado a todos, pois a vida precisa de um tempeirinho...
Talvez eu seja assassinada em 2010... ((humor negro)) ...quem vai saber???

Bye, bye, Ano Velho! BJu, Ano Novo!

domingo, 20 de dezembro de 2009

Esse tal de Rock And Roll!



Quem inventou o Rock?
Ou melhor ainda, se tem Rock, por que as pessoas ainda gostam de sertanejo? ((comentário preconceituoso, eu sei...))

A "parada" é a seguinte, fui assistir a um show de uma BANDA DE ROCK ((assim com maiúscula mesmo!)) ontem e adorei ((novidade...)). Sem "puxar saco" do baixista que é conhecido nosso ((hehehe)), mas foi muito foda! Sabe por que? Por que eles tocaram Rock de verdade, sem esse papinho de pop-rock! Foi Rock and Roll no
talo! AC/DC, Jimmy Hendrix, Janis Joplin, Led Zeppelin, Pearl Jam, Ramones, Sex Pistols, Alice In Chains! Tudo do bom e do melhor!

Daí veio a dúvida: como alguém pode não gostar disso? Só pode ser "maluco ou doente do pé"...
Já falei aqui que cresci ouvindo Rock, e preten
do passar o restinho da minha vida assim!

O pulsar da bateria, a distorção da guitarra, o swing do baixo, o timbre do vocal! Tudo isso é de arrepiar!
Falo com conhecimento de causa quando digo que o ano de 20
09 foi puro Rock and Roll!
Excelente! Que os próximos sejam assim também!

Yeah!


Obs.: Aguardem a retrospectiva 2009!
E o show a que me refiro aconteceu no Point Beer, dia 19 para 20 com a banda Maria Boné.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Hora do Mergulho


"Feche a porta, esqueça o barulho
Feche os olhos tome ar: é hora do mergulho
Eu sou moço, seu moço, e o poço não é tão fundo
Super-homem não supera superfície
Nós mortais viemos do fundo
Eu sou velho, meu velho, tão velho quanto o mundo
Eu quero paz:
Uma trégua do lilás-neon-Las Vegas
Profundidade: 20.000 léguas
"Se queres paz, te prepara para a guerra"
"Se não queres nada, descansa em paz"
"Luz" -pediu o poeta
últimas palavras lucidez completa
Depois: silêncio
Esqueça a luz... respire o fundo
Eu sou um déspota esclarecido
Nessa escura e profunda mediocracia"

Engenheiros do Hawaii

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Melloncolie and the infinite sadness...


"Nada mais vai me ferir,
é que eu já me acostumei
com a estrada errada que eu segui
e com a minha própria lei.

Tenho o que ficou
e tenho sorte até demais,
como sei que tens também..."

Renato Russo

Não peço que ninguém me entenda ou tente me decifrar, só peço que me aceitem. Simples assim, como tem que ser...
Vou guardar aquele momento, apesar de achar que não deveria... foi bom, mas acabou ((nem começou?)).

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Direito de resposta


Esse foi o comentário que postei como resposta ao comentário anterior no post "Fim de semana frustrado ((e olha que tinha feriado...))"

"Gente, sou obrigada a rir de tal comentário. E o mais legal é que a pessoa posta anônimo, como se não desse pra imaginar quem foi que escreveu... triste...
É rir da minha inteligência. Posso ser ridícula ao ponto que for, mas jamais escreveria "acho" com "x" ou "viagem" com "j". Acho que isso me torna menos ridicula... De qualquer forma, me atrai a ideia que seja tão incômoda ((ridícula?)) ao ponto de que alguém perca seu "precioso" tempo comentando em meu blog!
De qualquer forma, continuo ODIANDO gente feliz, porque felicidade em um mundo onde as pessoas são consideradas ridículas me soa um tanto quanto falso, hipócrita, enfim, como você que comentou aqui no meu blog e se quer se identificou."

Caramba! Quem diria! Sabe o que acho o máximo? Nada! Tava só te testando! KKKK...
E ainda me perguntava porque era tão difícil lidar com tais pessoas... Bobagem, a resposta tá aí! É porque elas são inteligentes demais, legais demais, adultas demais e o mais importante, felizes! Eu? Não sou em absoluto nada disso, e ainda sou mau-humorada e "ridícula". Pobre de mim... Peraí que vou ali cortar os pulsos e já volto, aliás, não volto, né...
De qualquer forma, valeu a diversão do fundão!

Adeus mundo cruel! Adeus pessoas adoráveis! Triste fim...

Morri!

BJu aos irônicos, aos cínicos e aos que sabem o que isso significa! ;*

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Na dúvida...


Odeio questionar a mim mesma! Odeio fazer isso por dar valor demais ao que as pessoas pensam de mim. Odeio! Odeio! Odeio!

Sabe o que odeio mais? Duvidar de todas as minhas certezas e convicções por achar que eu sou a errada e todos os outros que estão certos...

Quando aprenderei a lutar pelo meu ponto de vista e os outros que se danem?


Fato é que não suporto estar próxima de quem não gosto, não adianta insistir. Não sei ser falsa. E o pior é que sou jogada bem na jaula dos leões.


Complicado... fim de ano, nível de stress lá nas alturas... Não sei que vai ser de mim não. Tristeza...


Peço a Deus todo dia pra me dar paciência...


BJu pra quem não é insuportável.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Fim de semana frustrado ((e olha que tinha feriado...))


Não tinha como dar certo mesmo...

O fim de semana começou na sexta com as coisas meio que voltando aos eixos. Trabalho na casa da Nina ((http://menina-me-nina.blogspot.com/)) e fui "caçar indaca". O encontro que prometia mundos e fundos foi uma das coisas mais frustrantes da minha vida ((atenção: uma das...)). Do céu fui ao inferno em um segundo ((mal sabia eu que o resto do fds também seria assim)). Esperava uma vida nova, me deparei com a mesma situação incômoda de sempre. Ao menos, rasgamos um pouco mais o verbo, mas não dá pra ser assim, no "conta gotas". Precisamos resolver isso, EU preciso resolver isso, esquecer, começar do zero, mas já tentei isso tantas vezes e não consegui que nem sei mais o que fazer... Chorei, esperneei, briguei comigo mesma durante todo o resto da noite de sexta.


No sábado, tudo que queria fazer era me enclausurar em casa e não sair nunca mais. Ou então, se tivesse grana, ir a Girus com a Manina ((que me "tirou de cabeça", pois o show do dia era ruim)), mas aí rolou a chamada pra festa surpresa do Daniel.
Nada como estar com seus amigos! Mesmo sem saber o que te aflige, eles dão a maior força, te apoiam e te fazem sorrir. Fiquei superfeliz com a alegria do Daniel! Parabéns, rapaz! Fechamos a noite maravilhosamente bem cantando Fuck You da Lilly Allen, uma música, que confesso, nem achava tanta graça, mas foi providencial nesse fim de semana. Perfeita!

Domingo, acordar cedo pra viagem. Zona que NÓS fizemos ((e fizemos com gosto)) no microônibus, foi a única coisa que salvou a viagem.

"Parabéns pra você..."
Ficamos roucos de berrar! =D Daí veio o caos! Sol do capeta, desorganização total, stress... O André ((http://des-concertado.blogspot.com/)) saiu no prejuízo... deixou uma toalha, uma jarra e muitas jujubas em Sabará...
Obs.: Odeio gente FELIZ, que ri o tempo todo, que fala da própria vida como se EU estivesse interessada! E ainda transtorna no trânsito! Enfim...

Sem mencionar o efeito do sol e a forma de dirigir do motorista ((no fundo, acho que foi vingança dele...))

Na volta, stress maior ainda, cansaço mais mental do que físico, maquiagens borradas... Um lixo! Ainda bem que tem o Guh ((http://singuhlar.blogspot.com/)) pra fazer a gente sorrir, não só sorrir, fazer a gente gargalhar! Adoro!
E ainda, pra salvar nosso dia e não nos fazer sentir o cocô da mosquinha do cocô do cavalo do bandido, a felicidade do Daniel com o nosso presente (("Parabéns pra você..."))! Parabéns de novo, Daniel ((http://hqfast.blogspot.com/)).

Josi ((http://josisemnocao.blogspot.com/)) de volta, "viva e chutando". Adoro²!
Chegando em casa, twittar...

Banho, descanso, que vai começar tudo de novo, e acredite, não será fácil!


BJu!

Coments: Faltou citar a Manina, mas ela não tem blog... KKKKKKKKK
Valeu, Marina!

sábado, 14 de novembro de 2009

Para Adriano:














Nós dois juntos somos uma bagunça!


Separados, duas aberrações da natureza...

Nunca nos entendemos, e olha que tentamos.

Cama de gato, labirinto.
Nada a ver com nada consta.
Zona total! Um perdido nas loucuras do outro e em nossas próprias insanidades.

Equação sem solução.

Arte abstrata.


Nada nos cola, tudo nos afasta.

Somos contrários.

Luz e sombra, yn e yang.
Quando um está de um jeito, o outro é o oposto...

Nada faz sentido.
Já nem sei mais o que fazer.

Só te peço uma coisa: Me ajuda a te esquecer.


Coments.: Criei coragem para postar algo tão pessoal a duas pessoas, primeiro, porque tava tudo entalado aqui. Segundo, porque eu sei que o outro envolvido nunca lerá tais palavras. E terceiro, porque bem que eu gostaria que ele lesse...

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

This is the best party that I've ever been to! ((Essa é amelhor festa que já estive!))


Dia 08/11/09, um dia que entrará para a história ((ao menos a minha)). Prova do ENADE, eu sem saco nenhum pra fazê-la, mas tendo a obrigação, a encarei como uma fase de vídeogame a ser ultrapassada. Como nada é fácil nessa vida, no dia ((e na hora)) começou a parada do orgulho gay de Divinópolis. Ah, tá bom! Já não ia conseguir me concentrar na prova mesmo...

Uma hora e pouco após o início, já estava deixando o recinto, mas ainda fiquei um pouco na rua com Josi, Nina e André.
Depois, seguimos eu e meu irmão Nando ((http://expecialistaemgeneralidades.blogspot.com/)) até a rodoviária. Pé na estrada. Em BH, apartamento irmãs ((Paula e Mari)), fofoca em dia, arrumação, táxi, a caminho do Chevrollet Hall. Galera entrando, clima maravilhoso ((finalmente encontrei minha faixa etária!!!)).

Às 21h e 15 min. começa o show. Midnight Cowboy abriu o show. Mike Patton soprando em sua "harmônica", terno prata brilhoso ((disputava com a iluminação do palco)). Me arrepiei dos pés a cabeça e quase ((ATENÇÃO! QUASE!!!)) chorei - "Don't know if I laugh or cry...". Não conseguia acreditar que a alguns metros de mim estava meu ídolo - "You splash with beauty, and pull me down...". O cara que me fez acreditar no rock, melhor ainda, o cara que me fez acreditar no rock com bom-humor sacana! Meu primeiro show internacional e era, logo de cara, o Faith No More! Inacreditável. -"Smiling with the mouth of the ocean..."
Não me lembro mais a ordem das músicas, só que, apesar de terem sido 19 ao todo, ainda ficaram muitas de fora. Me lembro de grandes momentos entre as músicas. Mike falando português o tempo todo ((puta enterteiner!)) e nos ensinando a falar palavrão ((PORRA! CARALHO! Este foi nosso singelo corinho...)). Até zoar o Atlético durante Evidence cantada em português, -Que tristeza!, disse ele- Botando o roadie com camisa do Flamengo na frente do palco durante Easy - "It shoudn't bother me, no, but it does...". Zoou também o nosso corinho em Midlife Crisis, disse ele: Por que vocês estão cantando música da Madonna? Ela tá na cidade? Like a virgin? Engraçadinho... ((Faith No More! Faith No More! Faith No More!))
A galera toda empolgada! Lindo! Só houve um momento tenso, quando os três nerds de dois metros que estavam na minha frente começaram a discutir por espaço, ou seja, "it's the gentle art of making enemies...". Mas, relevante, brincamos de 'olla' feito crianças felizes com titio Mike. Ele cantou Ricochet, minha música favorita no mundo! Maravilhoso!
Fomos embora cedinho às 22 h e 30 min., felizes, suados, com dores, sentindo falta de algumas músicas, mas extasiados, maravilhados e estupefatos!
"Don't let me die with that silly look in my eyes!"

BJu, FNM!

Set list:

Midnigh Cowboy
The Real Thing
Land Of Sunshine
Caffeine
Evidence
Surprise! You're Dead!
Last Cup of Sorrow
Ricochet
Easy
Epic
Midlife Crisis
Medley: Caralho Voador/Ela é carioca
The Gentle Art Of Making Enemies
What a Day
King For a Day
Ashes to Ashes
Just a Man

Bis:
Chariots of Fire/Stripsearch
Mark Bowen

sábado, 7 de novembro de 2009

A incrível arte de fazer as pessoas sofrerem...


Tava conversando comigo mesma ((normal, Manina!)) dia destes e pensando na possibilidade de fazer alguém sofrer, de causar sofrimento a alguém.
Explico: Após tempos e tempos sofrendo em mãos alheias, seria minha vez de causar dor a alguém? Quem? Será que isso é justo? Aqui cabe justiça? Magoar alguém que nada tem a ver com quem me magoou? Não acho certo...
Mas aí me indaguei sobre outro tópico: Quem me magou teve noção disso? ((tem gente que não tem noção de nada...)) Será que você percebe quando tá fazendo outro sofrer?
Aqui cabe duas resposta na minha opinião. Tem gente que percebe e deve gostar. Tem gente que é muito idiota-esses são os piores de todos- e em suas cabecinhas bestas, alienadas e "aerosas" nem notam todo sofrimento a sua volta.

Não sei qual dos dois tipos é pior! Aliás, sei sim. Quando se é ruim, e tem consciência que uma pessoa está sofrendo e é bem feito pra ela, você é um gênio. Um gênio do mal, mas ainda assim, genial. Agora, se você nem percebe o mundo ao seu redor, sinto muito dizer aqui, pra todos ((até parece)) lerem, mas, pessoa, você é uma ANTA!

Ninguém se dá mal nessa vida por fazer mal aos outros, isso é fato. E não estou aliviando a barra de ninguém, mas o mundo é injusto assim. Agora, que a gente se fode por ser idiota, ah, isso é bem verdade!

Não quero magoar ninguém, mas nunca quis ser magoada. A conclusão idiota que chego é que, não há problema em sofrer por alguém ou fazer alguém sofrer, ao que me parece agora, é a ordem natural das coisas. Então, deixemos o mundo seguir seu cruel curso...

BJu!

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Vou falar o quê?
















Boa pergunta!

Há tanto a ser dito, mas ao mesmo tempo, nada que modificará as estruturas do universo. Posso falar mal da minha van, posso falar de TPM ((de novo)), de como tenho preguiça das pessoas às vezes ((quase sempre)), posso falar da minha primeira re-escrita ((a primeira vez a gente nunca esquece)), posso falar de dor de cotovelo, posso falar de amizade, música, amor. Posso falar ((e vou)) sobre o show do Faith No More, dos problemas no trabalho, de como me diverti na Festa a Fantasia deste ano, de inúmeras coisas. Mas tem um detalhe, agora não quero falar de nada disso. Por que? Porque não acho necessário, porque sei lá, porque não quero!


Quero falar outra coisa. Mas essa coisa nem eu sei o que é... É um misto de insatisfação ((novidade!)), inquietação, expectativas, medo, coragem, revolta, calmaria. É tudo isso junto e mais alguma coisa. Sinto uma tensão prestes a explodir, implodir. Algo se movimenta dentro de mim e não sei o que é. Suspeito que seja uma criatura, entidade que criei em meu âmago. Essa criatura é o acúmulo de tudo de extremamente novo que vivi nesse ano somado a proximidade do fim dele que parece trazer coisas mais novas ainda, um... sei-lá-o-que!

Acho que para nominar isso, seria preciso inventar uma palavra nova tipo: superincrívelsacalmentenovoerepetidamenteinsuportávelódiodegenteamizadeépraissomesmofoda-sevocêprazeremconhecerqueroserfelizumdiasómefodonessavidaachoquejápossodizerquejávidetudo.

BJu!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Sintomas de TPM


Originalmente postado em 11/07/2008.

Bem que tentei passar uma semana zen, apesar de tudo, pra deixar pra trás essa imagem de reclamona. Só que aí, acordei essa semana me sentindo uma monstra! A pele está uma droga, nasceu um chifre gigantesco no lado esquerdo no lado esquerdo da minha testa, no qual toda
hora eu esbarro e quase morro de dor ((...))...

Estou inchada e com dificuldades pra desinchar ((if u know what I mean)), o meu humor, nossa! Tá aquela beleza! Tá tudo indo bem e de repente fico de bico, bico nada, tromba mesmo! Quero ficar sozinha e não falar com ninguém, pois qualquer coisa me irrita! E o meu cabelo que estava... ah, não vou reclamar do meu cabelo, coitado. Ele tem feito sua parte! Chocolate? Tenho vontade de comer é uma tonelada, mas acho que no fim das contas, tudo isso é um bom sinal.


BJu!


Coments: Here I go again!

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Mau-homor do capeta!


Humor é uma coisa ilógica. ((principalmente pra quem é bipolar))

Não é sempre que se está bem, feliz, satisfeito e sorrindo ((que nem eu ontem)). Tem dias que você está com o pavio pra lá de curto, tem vontade de matar o primeiro que passear a sua frente e tem a impressão de que vai fazê-lo... ((no caso eu hoje)).

Mas você pode perceber uma coisa claramente, quando você está bem, ninguém nem nota, quando você está chateado, o que não falta é gente pra questionar o que você tem e por que você tá assim.

Sem falar que estes momentos de "pobreza de espírito" até parecem que atraem mais coisas ruins.
Todas as pessoas se tornam um porre, ou pior, fazem questão de ser um porre!
E você, que já está abalado, tem duas opções: ou desaba em choro, ou enfia a mão na cara de um...


Não recomendo nenhum dos dois. Não vale a pena.


Como já havia dito sobre estado de espírito, uma hora isso passa e você já está mais tolerante de novo ((só não vale ser mosca morta)).


BJu pra quem sabe respeitar meu mau-humor...

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Ode a Amizade


Coisa bonita é amizade.

Amizade que nasce do nada, sem "forçar a barra".

Amizade que está acima de tudo.

Amizade que respeita as diferenças e busca os pontos em comum.

Amizade que dura, amizade que gera confiança.

Amizade que fica feliz com a felicidade alheia.

Amizade que ama e quer bem.

Amizade a primeira vista!

BJu, amigo!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Lugar de mulher é... No palco!


Impressionante como mulher se dá bem em tudo o que faz!

Orgulho de ser menina toda vez que vejo/ouço uma banda só delas tocando!

Vontade de fazer rock também!

Mulher tem uma sensibilidade incrível, porque não aproveitá-la na música também ((principalmente no rock)).


A coisa vem das antigas, Janis Joplin já arrasava, por estas bandas, tia Rita fazia e acontecia com Os Mutantes e por muito tempo a nossa ruiva imperou quase que como a rainha solitária do "Roque Emrow".

Nos anos oitenta, aquela festa! Tanto rock na terra brasilis que as meninas não poderiam ficar de fora, dá-lhe Rita Lee, as backing-vocals que chamavam maior atenção na Blitz ((Fernanda Abreu)), o Sempre Livre ((nome sugestivíssimo)) e claro, Paula Toller a frente do Kid Abelha em sua melhor fase ((fase Leoni)).

De meras Yokos, as mulheres passaram a ser destaque no rock. As meninas do Heart, o metal do L7 ((lindo!)), o Hole da louca da Courtney Love, The Donnas, Amy Lee no Evanescence, entre outras que espero que me perdõem por não figurarem aqui...

No Brasil, as meninas do Lipstick, do Leela e a maioral: Pitty!

Quero ser uma Rock Star!


((Quem quiser completar a lista, por favor, fique a vontade!))


BJu pra quem é menina que gosta de rock e pra quem gosta de meninas que gostam de r
ock!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Tudo errado!

De tempos em tempos vem essa sensação de que tudo que fiz a minha vida toda foi errado. Sempre "metendo os pés pelas mãos". Sempre me fodendo...
Às vezes ela vem mais forte do que nunca, me fazendo questionar tudo, me fazendo querer desistir de tudo. Sentimento de impotência diante dos erros cometidos. Raiva de mim mesma por cometê-los sempre, repetidamente.
Cansada de dar cabeçada na parede, cansada de ver que tá tudo errado... Cansada das pessoas, de suas atitudes, sempre iguais também. Cansada de me cansar com isso, de me preocupar demais.

Dá uma tristeza, me sinto uma inútil, incompetente. Sinto que no fundo nem sei quem sou o que quero. Tudo fica turvo, nebuloso, frio... vazio.

Queria tanto mudar, sentir os raios de esperança invadirem meu corpo, mas não consigo. Sei que por um breve momento as coisas vão ficar tranquilas, mas é questão de tempo e toda a agonia retorna.

BJu melancólico...

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Dia perfeito!


Tudo começou com uma mensagem do meu irmão falando que tinha comprado os ingressos pro Faith No More! Lindo! Perfeito! Há essa altura eu já estava no ponto de ônibus para ir até o hotel JB encher o saco da Pitty... Chegando lá, fazendo amizades ((inclusive com o Joe)) e nada de Pitty...

Eu e o André ainda tínhamos que sair em busca do ingresso dele. Deixei ele no Hangar com o Guh, voltei pra casa para me ajeitar. Ele ligou dizendo que tinha conseguido o ingresso. Voltei pro Hangar...


Depois de várias horas de espera na porta, ((Guh: fui o primeeeeeeeeeeeirooooooooooo! - eu fui a terceira a entrar...)), depois de ouvir toda a sorte de música ruim... Pitty e seus comparsas adentram o recinto. Galera ao delírio. Isso já era meia-noite e tantas...
Show mesmo, só depois da uma hora ((o que faz questionar o título deste post....))

Não dá pra descrever a emoção. Pitty é foda e eu a adoro, e ela não precisa fazer nada além de música pra me fazer perceber isso!
Das músicas novas às antigas, a participação do público-a maioria fãs de verdade-a resposta da banda, os balões em Equalize e o Parabéns pra você, a galera cantando na entrada... Tudo perfeito, fazendo valer a dor nas costas do caralho que tô sentindo.

Existe vida no rock nacional ainda! E o que me deixa mais orgulhosa é que este sopro de vida é feminino! Uma menina que nem eu. Que gosta de rock que nem eu. Que gosta de Faith No More que nem eu. Que tem barriguinha de chopp que nem eu! ((Ué, o quê que foi? Quem falou o quê?))


Dia perfeito! Ju feliz demais!


BJu em especial pro Irmão! O fã mais legal da tia Pitty!

Coments: a foto tá ruim porque fui eu quem tirou e com o celular. Mas não importa! FUI EU, porque EU ESTAVA LÁ! Ju é gente que faz!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Coocoo... Coocoo...


Postado originalmente em 16/04/2008

E as pessoas não param de me surpreender!

"Podíamos ir juntos". Como assim?! Alguém precisa me explicar como é que é isso! "Boiei" bonito.


O que isso quer dizer? Quer dizer alguma coisa? Eu preciso realmente queimar meu neurônios para
arranjar explicação pra isso ou é melhor deixar quieto e acreditar que isso só faz parte da boa educação?

Deveria parar de fantasiar sobre isso antes de me machucar de novo. Mas, engraçado, não esperava isso de forma alguma... Apesar de que na noite anterior eu até sonhei...


Ficava com medo até de sonhar e ficar muito triste, mas foi um sonho sereno e até engraçado. ((Nunca acreditei nessas coisas de premonição em sonho, porque quando vou checar o significado deles é só coisa trágica, então melhor não acreditar...))


Coincidência de entrarmos na Net juntos era difícil mas não impossível. Agora de ele puxar conversa... nem imaginei. Bom, eu não puxaria... Em outras épocas ele não puxou... Tá vendo? É por isso que não entendo, nem nunca vou entender. Não faz o menor sentido pra mim. Será que eu é que sou louca???

Tenho que parar de pensar assim. Não foi nada demais, só "cordialidade". Passou, Ju. Acabou.


Ele: "Você pode me ligar, se quiser."


Pra quê? Nunca tivemos assuntos antes, por que teríamos agora?


Eu: "Idem."


Coments: Putz! Sonho? Cordialidade? Vai ser retardada assim... lá na Ermida ((isso aconteceu quando eu trabalhava lá)). Vai ser burra. Essa história ainda se repetiu tantas vezes, quant
as mais ela vai se repetir?

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Estado emocional II


E não é que o meu mudou?
De bom ele foi pra péssimo!


BJu pra quem não é professor de economia!

Estados emocionais:


Cada dia a gente tá de um jeito. Tem dias que estamos felizes e saltitantes, dias que estamos p. da vida com tudo e todos, tem dias que queremos chorar sem motivo, dias que queremos rir sem motivo... é uma miscelânea de emoções e sentimentos.

E dá pra notar como as pessoas estão em determinados dias também ((eu pelo menos noto, ou faço de tudo para notar, mesmo porque, vai depender disso para eu lidar com elas ou não)).

Partindo daí, fico me perguntando se as pessoas notam, ou fazem questão de notar como eu estou...
Acho isso um exercício necessário. É até uma questão de respeito, acho. Vai que você chega brincando e fazendo piadinhas com alguém está mal... ou chega despejando problemas em alguém que está superempolgado em seu dia feliz?

Não é fácil, cada pessoa é de um jeito, e em cada pessoa age um estado emocional, e esse estado emocional afeta cada um de uma maneira... enfim, não dá pra criar uma unidade, mas recomendo fazer mais este exercício de paciência e perceber os estados emocionais ao seu redor.


BJu em estado emocional legal ((até agora, pois TPM vem aí...))

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Nada é fácil! Nada é certo...


Acontecimentos no mínimo inusitados, obstáculos mil, dificuldades e pedras no meio do caminho, no meio do caminho, pedras.

Aviso aos navegantes: 25 anos de idade têm suas vantagens. Dá pra notar claramente que nada nessa vida é fácil ((por isso me recuso a acreditar em vida cor-de-rosa e finais felizes)).


Os obstáculos estão aí para serem superados, e mesmo se não o forem, que haja dignidade sempre. Cabeça erguida, ninguém acerta de primeira ((ah, como seria fácil)), nem tudo dá certo e sim, as pessos ferram com você.
E saber dosar também. Ficar puto quando tiver que ficar puto ((adoro revoltas...)), mas acima de tudo, saber direcionar a sua frustração.

Eu por exemplo adoro reclamar, como me já foi dito centenas de vezes, de nada adianta, mas guardar pra virar úlcera não vou fazer, então fica a opção: post no blog...
Só não vale mudar seu jeito de ser...

Tenha calma, fé na vida e pé na tábua. Uma hora as coisas se resolvem, tudo passa, até a uva-passa.
Lembre-se que tem gente do seu lado, que gosta de você, que quer ver você bem, quer ver você feliz, mas também tem um porrilhão de problemas.

O mundo é injusto, mas tudo tem um propósito, se as coisas não vão bem ((momento bright side)), talvez seja porque houve a necessidade de "um choque de realidade". As coisas não caem do céu. A gente tem que correr atrás, e novamente, com dignidade, se não der certo ao final do dia. Valeu a tentativa e vale a certeza de um monte de amigos te esperando pra comemorar ou simplesmente te abraçar em consolo diante da vida que se descortina.


"Saudações a quem tem coragem.
Aos que estão aqui pra qualquer viagem.

Não fique esperando a vida passar tão rápido.

A felicidade é um estado imaginário."

Frejat


BJu e boa sorte!

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Presta atenção!!!!


Que raiva! Como existe gente tão idiota! É muita burrice ou é se fazer de bobo mesmo, não tem explicação. Mas mais idiota mesmo são aqueles que ainda desperdiçam sonhos, sentimentos e suas preocupações. Tudo isso para quê? Para nada, para nem ser notado, ou taxado de mal-humorado, de besta. Tudo isso para ser mal-tratado, pois todos merecem atenção, carinho, conselhos, simpatia, ajuda e você não ganha nada, só "toco".
Muito fácil "pagar de bonzinho", se não se nota o que se passa ao redor, o quanto faz-se alguém sofrer, se não consegue perceber que algo/alguém poderia proporcionar-lhe felicidade, amor, poderia estar ao seu lado. Não! É mais fácil negligenciar tudo isso, fechar os olhos numa cegueira ridiculamente absurda e ainda achar que pode "salvar o mundo".

Isso sim pode-se chamar egoísmo, isso sim é maldade: ignorar sentimentos puros e sinceros por pura covardia.

É isso mesmo: COVARDIA! Não ter coragem de se arriscar, de experimentar, de ver onde se pode chegar.

Ridículo pessoas que pensam que podem ajudar a todos, mas não percebem o mal que fazem a quem está ali bem próximo.

Se há uma graça que espero que me seja concedida é saber dar valor a quem gosta de mim, mesmo que o sentimento não seja recíproco, pois não há bem maior do que este sentimento, principalmente para alguém que nunca foi "gostado"...

Por essas e outras que tais pessoas vão continuar sendo passadas para trás, sendo facilmente magoadas. Elas não enxergam a verdade.


Não vou mais desperdiçar meus BJus a quem não merece!

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Off-line! Doente...


Agente só dá valor a saúde quando tá sem ela...
Não consegui trabalhar hoje, nem estagiar e nem ir a faculdade...

O que é pior? Saber que amanhã, mesmo com a cabeça rodando ainda, tá tudo lá me esperando... e tudo bagunçado...

Aff...

BJu dodói!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Com Uma Pequena Ajuda De Meus Amigos II



Eu sei que já postei esta linda música dos Beatles. Mas tudo que é bom merece biz! Essa vai pra você, Josi. Nuvens negras vão e vem, sempre há o vento pra soprá-las. We love you pra xuxu!

"O que você pensaria se eu cantasse desafinado
Você se levantaria e sairia sem mim ?
Me empreste suas orelhas e eu cantarei uma canção para você
E eu tentarei não cantar fora de tom

Oh, consigo com uma pequena ajuda de meus amigos
Eu me levanto com uma pequena ajuda de meus amigos
Tentarei com uma pequena ajuda de meus amigos

O que eu faço quando meu amor está longe
Te preocupa estar só?
Como eu me sinto ao final do dia?
Você está triste porque você está sozinho
Não, eu consigo com uma pequena ajuda de meus amigos
Eu me levanto

com uma pequena ajuda de meus amigos
Tentarei com uma pequena ajuda de meus amigos


Você precisa de alguém?
Eu preciso de alguém para amar
Pode ser qualquer pessoa?
Eu quero alguém para amar

Você acredita em amor à primeira vista?
Sim, tenho certeza que isto acontece toda hora

O que você vê quando apaga a luz?
Eu não posso te contar mas eu sei que é meu

Oh, consigo com uma pequena ajuda de meus amigos
Eu me levanto com uma pequena ajuda de meus amigos
Tentarei com uma pequena ajuda de meus amigos

Você precisa de alguém?
Eu preciso de alguém para amar
Pode ser qualquer um?
Eu quero alguém para amar
Oh, consigo com uma pequena ajuda de meus amigos
Eu me ponho alto com uma pequena ajuda de meus amigos
Tentarei com uma pequena ajuda de meus amigos
Sim eu consigo com uma pequena ajuda de meus amigos
Com uma pequena ajuda de meus amigos"

The Beatles

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Amor Platônico


"Eu sou apenas alguém
Ou até mesmo ninguém
Talvez alguém invisível
Que o admira a distância
Sem a menor esperança
De um dia tornar-me visível
E você?
Voce é o motivo
Do meu amanhecer
E a minha angústia
Ao anoitecer
Você é o brinquedo caro
E eu a criança pobre
A menina solitária que quer ter o que não pode
Dona de um amor sublime
Mas culpada por querê-lo
Como quem o olha na vitrine
Mas jamais poderá tê-lo
Eu sei de todas as suas tristezas
E alegrias
Mas você nada sabes
Nem da minha fraqueza
Nem da minha covardia
Nem sequer que eu existo
E como um filme banal
Entre o figurante e a atriz principal
Meu papel era irrelevante
Para contracenar
No final
No final
No final..."

Legião Urbana

domingo, 20 de setembro de 2009

A incapacidade de dizer o que se sente...














Mais alguém acha realmente muito difícil dizer o que sente?
Não me refiro a coisas básicas como: "estou com fome, preciso ir ao banheiro, essa aula tá um porre!", mas a sentimentos com relações a pessoas. É difícil, por mais que você o sinta, dizer ao seu pai e sua mãe o quanto você os ama, os quanto você é grato a eles por tudo que lhe fizeram, etc.
Dizer a alguém o que você sente, alguém de quem você gosta então, é quase impossível. Pelo menos é o que sinto...
Uma certa vez abri meu coração para alguém que gostava e a resposta ((e as atitudes dele em seguida)) não foi a esperada. Acho que desde então fiquei mais frágil e resguardada neste sentido.
E agora sinto meu coração às vezes apertadinho, querendo desabafar e não consigo...
Será que tem alguma fórmula? E qual será meu medo? De ouvir outra resposta que não a esperada? Mas não é melhor ouvir a verdade do que ficar guardando sentimentos pra si mesmo?
Já nem sei... o fato é que sou "frouxa" neste sentido... E prefiro esperar uma certeza mais provável do que me arriscar novamente... Enquanto isso, os gestos falam por mim ((acho)).

BJu tímido!

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Descrente de tudo...


Ando down... descrente... desanimada... desiludida... cansada... triste... desestimulada... maltratada... quase desistindo...

BJu muxoxo...

Down em mim


Eu não sei o que o meu corpo abriga
Nestas noites quentes de verão
E nem me importa que mil raios partam
Qualquer sentido vago de razão

Eu ando tão down
Eu ando tão down

Outra vez vou te cantar, vou te gritar
Te rebocar do bar
E as paredes do meu quarto vão assistir comigo
À versão nova de uma velha história
E quando o sol vier socar minha cara
Com certeza você já foi embora

Eu ando tão down
Eu ando tão down

Outra vez vou te esquecer
Pois nestas horas pega mal sofrer
Da privada eu vou dar com a minha cara
De panaca pintada no espelho
E me lembrar, sorrindo, que o banheiro
É a igreja de todos os bêbados

Eu ando tão down
Eu ando tão down
Eu ando tão down
Down...
down

Cazuza

BJu down...

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Mau-humor =\


Sou ((estou)) mau-homorada sim! Não sei precisar se é TPM, ou se é mais fácil ser mau-humorada do que ser alegre o tempo inteiro. "Eu não consigo ser alegre o tempo inteiro"! E acho estranho que alguém consiga...
Mas o mau-humor tomou conta de meu ser! Tenho odiado a tudo e todos ((salvo algumas excessões)), o que incomoda a maioria das pessoas ao meu redor... E não se engane, tem um lado meu que se incomoda com isso também, um lado que diz: Ju, querida ((eca!)), você não era assim, você tinha mais paciência... E tem um outro lado perverso meu que diz: Paciência? Pra quê? Esse povo não faz nada pra te ajudar, eles que se danem todos!
É muito mais fácil fechar a cara, do que ficar sorrindo forçosamente pra todo mundo, é muito melhor expressar minha verdadeira opinião do que achar que consigo agradar a todos ((detalhe, sendo que ninguém faz questão nenhuma de agradar ao outro, então por que só eu?)) Só sei dizer que às vezes as pessoas exageram, acham que a cordialidade e a educação são desculpas pra pisar nos pescoços alheios. Tsc tsc tsc... Deu revertério aqui! Se tiver que dar chilique, eu vou! Se for pra reclamar incessantemente, ah, prepare o ouvidinho que eu vou! Ou melhor, prepare os olhinhos, que vou fazer o possível para me abster verbalmente, mas aqui no blog, ham, vai bombar bonito! Vou esbravejar, espernear, chilicar até cansar!
"A Ju tá revoltada-tem post hoje!"

BJu mau-humorado!

domingo, 13 de setembro de 2009

Sábado Cultural...







Sábado de efeito cultural: 3 exposições, uma visita ao museu de telecomunicação Oi Futuro, tumé no Mc Donalds ((ué, o quê? Quê que foi? Quem falou o quê aí?)) , tia feliz ((bandida)), entre outras coisinhas divertidas, legais, engraçadas e pitorescas!


Obs.: O tal de Vik Muniz "fraga" demais!
Putz! Post mais sem conteúdo! ((alego sono e cansaço...))












BJu cultural!

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Queria tanto lhe dizer...


Queria tanto lhe dizer, mas não sei se queria que você soubesse...
Queria tanto lhe dizer que o mundo é mal, sujo e cruel,
Queria tanto lhe dizer que são as pessoas que o fazem assim;
Queria tanto lhe dizer que até mesmo as pessoas que estão ao seu lado podem ((e vão)) lhe fazer algum tipo de mal;
Queria tanto lhe dizer que sua nobreza soa estranha e sem sentido em meio a esse turbilhão de maldades, orgulhos, ganâncias e egoísmos,
Queria dizer que não sou nada e não há nada a agradecer a mim,
Queria muito lhe dizer para se cuidar e se proteger, porque a estrada é longa e vai te machucar,

Queria lhe dizer que me sinto a pior das criaturas por ter tantos defeitos, compactuar com esse mundo e não conseguir ver mais a vida com esse olhar tão puro.

Queria então lhe dizer, que conselho é um porre, mas é a única forma de demonstrar como me preocupo e que estou aqui, não sei exatamente para que, mas, pode contar comigo.

Mas, queria lhe dizer, ao menos dessa vez, agradecer!
Queria tanto lhe dizer, muito obrigada por existir!

BJu!


Ao amigo, a quem queria dizer muito mais que isso, Mr. Brightside!

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Vida em espera...


Originalmente postado em 07/07/08

Eu mesma sou meu maior inimigo. Não aprendo nada com os meus erros, daí não posso fazer mais nada da vida a não ser contar com a sorte/ajuda divina...

E mais uma vez perco tempo, pois não posso tomar nenhuma decisão até que as coisas se acertem. E o que é pior? Não há nada que eu possa fazer ((antes até havia)) a não ser esperar...


((...))


E nem adianta me fazer de coitada agora...


Ô, meu Deus! Por que só faço m@#$%!???


BJu, ligeiramente embaraçado.



Coments: Pqp! Que vergonha! De tempos em tempos é isso. O pior é que nunca me senti tão mal em toda minha vida. Me sinto tão perdida, e todos parecem tão tranquilos. Quando será que vou aprender? Aliás, o que eu tenho que aprender?

sábado, 5 de setembro de 2009

Blog selado!



Demorou, eu sei, podem xingar! Sorry, Nina! Mas como te vi desabafando na quinta, aqui está o selo! Muito obrigada! Obrigada também ao Daniel, pela indicação. Gente, não indico o blog deles só porque sou obrigada não. Indico porque eles ((os blogs e as pessoas)) são fodas! Adoro vocês. Nina, desculpa pela demora de novo... =)


http://menina-me-nina.blogspot.com/
http://hqfast.blogspot.com/




http://singuhlar.blogspot.com/
http://hqfast.blogspot.com/
http://des-concertado.blogspot.com/
http://josisemnocao.blogspot.com/
http://menina-me-nina.blogspot.com/

Regras de quem ganha o selinho:


Um
- Exiba a imagem do selo "Blog de Ouro".

Dois
- Poste o link do blog que te indicou

Três
- Indique 4 blogs de sua preferência.

Quatro
- Avise seus indicados.

Cinco
- Publique as regras.

Seis
- Confira se os blogs indicados repassaram o selo e as regras


Acessem aos blogs. E comentem!


BJu pra quem tem Blog! =D

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Quê que eu tô fazendo aqui?


"Olha eu não sou daqui, diga onde estou
Não há tempo não há nada que me faça ser quem sou"

Clamo ao Pato Fu para mais um momento de desabafo.
Engraçado, sadicamente engraçado isso daqui.
No dia que não quero trabalhar, "nego" fica no meu pé. No dia que quero, sofro boicote, inclusive do chefe. Sem falar no clima "bom", quase "excelente" do recinto...
Não entendo, juro por Deus! Vou acabar pirando de vez!

Que vontade de ficar em casa, ver tv, cochilar um pouco, ou nem tanto pra essas excentricidades, que vontade de ter tempo pra estudar, ler apostila, refletir sobre aulas passadas.
Que doideira isso! Inacreditável. Desconto na boleta é excelente, mas o resto...

Não sei não, viu. E o pior é que não funciono assim, à revelia. Tem que ter "nego" no pé mesmo! Mas tem que ter, sei lá, um padrão. Não "bipolaridade". Assim não dá! E grosseria aqui é mato!

Sendo assim, vou levando, após um mês de vale transporte do próprio bolso, R$ 40,00 dados a Trancid... Aff! Só Deus!
Dai-me paciência, porque se você me der força, saio matando todo mundo...

BJu pra quem sabe conversar!

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

A gente emburrece com o tempo?


Sabe aqueles dias em que parece que você é tão burro quanto ((ou mais que)) uma porta?

O que? Nunca aconteceu com você? É só comigo, será?

Ok, então eu vou explicar como funciona:

Você fica semi-analfabeto, não consegue enviar sequer um e-mail, fica retardadão ((ona)), solta cada pérola que-minha-nossa-senhora-ninguém-merece, que ao final do dia você quer se enterrar de tanta vergonha que passou. Mas, ainda assim, você consegue se surpreender ((e aos outros)) soltando mais uma pérola digníssima de encerrar com chave de ouro...

Ô, meu Deus, tenha piedade de minha alma que se emburrece a cada dia, mesmo depois de eu ter deixado de ser loira!

Ilumine minha mente, principalmente para que antes que de fazer uma pergunta imbecilmente ridícula, eu faça uma consulta rápida no Google...

BJu pra quem da manota de burrice de vez em quando também!

Coments: Guh, abafa!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Que filme eu sou...


Olha só o filme que sou... Sempre desconfiei que era idiota...


Você é "Os Idiotas" de Lars Von Trier. Você é desinibido(a), aventureiro. Não tem medo de experimentar e é um pouco retardado(a).

Faça você também Que
bom filme é você?
Uma criação deO
Mundo Insano da Abyssinia


terça-feira, 25 de agosto de 2009

Turn! Turn! Turn!


Words-adapted from The Bible, book of Ecclesiastes
Music-Pete Seeger


To Everything (Turn, Turn, Turn)

There is a season (Turn, Turn, Turn)
And a time to every purpose, under Heaven
A time to be born, a time to die
A time to plant, a time to reap
A time to kill, a time to heal
A time to laugh, a time to weep

To Everything (Turn, Turn, Turn)
There is a season (Turn, Turn, Turn)

And a time to every purpose, under Heaven

A time to build up, a time to break down

A time to dance, a time to mourn

A time to cast away stones, a time to gather stones together


To Everything (Turn, Turn, Turn)

There is a season (Turn, Turn, Turn)

And a time to every purpose, under Heaven

A time of love, a time of hate

A time of war, a time of peace

A time you may embrace, a time to refrain from embracing

To Everything (Turn, Turn, Turn)
There is a season (Turn, Turn, Turn)
And a time to every purpose, under Heaven

A time to gain, a time to lose

A time to rend, a time to sew
A time for love, a time for hate

A time for peace,
I swear it's not too late


Homenagem a Josi!


BJu!

sábado, 22 de agosto de 2009

Tédio


Sabe esses dias em que horas dizem nada
E você nem troca o pijama, preferia estar na cama

Um dia, a monotonia tomou conta de mim
É o tédio, cortando os meus programas, esperando o meu fim


Sentado no meu quarto

O tempo voa

Lá fora a vida passa

E eu aqui a toa

Eu já tentei de tudo

Mas não tenho remédio

Pra livrar-me deste tédio


Vejo um programa que não me satisfaz
Leio o jornal que é de ontem, pois pra mim tanto faz

Já tive esse problema, sei que o tédio é sempre assim

Se tudo piorar, não sei do que sou capaz


Sentado no meu quarto

O tempo voa

Lá fora a vida passa

E eu aqui a toa

Eu já tentei de tudo

Mas não tenho remédio

Pra livrar-me deste tédio


Vejo um programa que não me satisfaz

Leio o jornal que é de ontem, pois pra mim tanto faz

Já tive esse problema, sei que o tédio é sempre assim

Se tudo piorar, não sei do que sou capaz

Sentado no meu quarto

O tempo voa

Lá fora a vida passa

E eu aqui a toa

Eu já tentei de tudo

Mas não tenho remédio

Pra livrar-me deste tédio


Tédio, não tenho um programa

Tédio, esse é o meu drama

O que corrói é o tédio

Um dia, eu fico sério

Me atiro deste prédio.

Biquini Cavadão

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Distância entre próximos


O que é esta distância entre nós? Você lá, eu cá e cada vez o abismo aumenta mais...
Seria consequência de nossa proximidade anterior? ((que nem foi tão próxima assim))

Triste sina, não estar mais junto de você, mas estar ao seu lado, aonde quer que você vá.

Estar perto e ao mesmo tempo separados, é como estar só na multidão. É um incoerência tão cruel!

Mas o pior é eu ter em minha consciência que não haveria no mundo companhia melhor para você ((assim como você seria minha melhor companhia)) do que eu e saber que você não a quis. É isto que destrói a ponte, que corta as amarras, é o que nos afasta a cada segundo um pouco mais.

Tristeza sem fim saber que você não me quis e eu ainda te quero e que essa minha insistência vai acabar nos tornando estranhos um ao outro, solitários um do outro, passado um para o outro.


Autor: a garota do Era uma vez...


BJu de longe!


Coments: De cortar o coração ((ou os pulsos...))!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Amor romântico ainda existe?


Existe, mas camuflado.
Infelizmente, no mundo de hoje, as pessoas tem que entender, não existe espaço para amor romântico. Esse amor de Machado de Assis, de José de Alencar, ele consome muito de nós. E nós, atualmente, não temos tempo pra sermos consumidos. Nós queremos consumir.

Não me tenha como insensível, amargurada ((talvez)), seca. Sou prática, só isso.
É muito difícil você levar fé neste sujeito amor depois de apanhar tanto dele.
Não sou tão isenta de sentimentos. Amo. Amo muito, mais do que deveria até. Já amei por demais. Nunca tive nenhum retorno...
Meu amor romântico está ali, escondido em algum canto escuro, nos recônditos da minh'alma, bem guardado, tipo aquela roupa bonita que se guarda para ocasiões especiais, mas que se acaba nunca usando.
Meu amor romântico cheira a naftalina...
Não era bem o perfume que eu queria, mas infelizmente não tenho escolha.
Admiro as pessoas que ainda possuem essa visão romântica, mas ao mesmo tempo sinto um pouco de tristeza por elas... Seria despeito de minha parte? Não, acho que não. Só sinto essa tristeza ao saber que um dia elas vão sofrer e ver que não era nada daquilo, ou pior, que tudo foi em vão.

BJu não-romântico.

domingo, 9 de agosto de 2009

Escolhas a fazer... sou mesmo obrigada?


Pensei que já tinha me decidido nesta vida... Que nada!
Até hoje não sei dizer a que pertenço, em que grupo me encaixo.

Mas será que tenho que me encaixar mesmo? Tenho que fazer essa escolha?
Talvez...
O fato é que ficar em cima do muro não ajuda em nada. Já passou da hora de eu mostrar do que gosto realmente, não devo ficar pensando ou imaginando o que os outros vão pensar, o que eles vão achar.
Tenho que aprender a aceitar meus gostos e dane-se se sou esquisita aos olhos dos outros...

Gosto do que gosto porque é legal!
Pensei que já tinha me resolvido neste sentido... mas o problema não sou eu, o problema é que algumas pessoas acham que todos devemos ser feitos em linha de montagem, daí surge a insegurança causada pela "vontade ((idiota)) de agradar os outros".
De uma vez por todas, quero ser eu!

Quero gostar de heavy metal e fazer chapinha no cabelo! Quero ter 25 anos, jogar bomberman e ver filme da Disney! Quero assistir filme ruim que nunca vai ganhar Oscar e dizer que é uma obra prima! Quero conversar com com "adultos" e crianças-em todos os sentidos!
Quero ser eu mesma, essa miscelânea de coisas, cores, cheiros e gostos. Quero ser eu, sem saber quem sou e ser feliz assim!
Quem não gostar, paciência.
Pessoas iguais feitas em linha de montagem com comportamento pré-programado tem aos montes. Pode ficar com elas!


BJu para quem quer!

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Pare de reclamar


Pare de reclamar!, já me disseram trocentas vezes. E o que eu fiz? Nada. Continuei reclamando...
Até parei um pouco por uns tempos depois de uma puxada de orelha básica de minha irmã mais nova.
Acontece que agora voltou com força total!
Não paro! Alguém me cale!
Desta vez foi Marina quem chamou minha atenção, mas não consigo evitar, está além de mim...

Somebody help me!

BJu!

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Lucky Woman


Felicidade
Mais ou menos

É só uma mudança em mim

Algo em minha liberdade

Oh my,my

Felicidade

Indo e vindo

Eu vejo você olhar para mim

Veja minha febre aumentar
Eu sei exatamente onde estou
Mas, ainda quantas esquinas eu tenho que virar

Quantas vezes tenho que aprender

Todo o amor que tenho está dentro de mim

Bem, eu sou uma mulher de sorte
Com fogo em minhas mãos

Felicidade

Algo em minha própria casa
Estou ficando nua
Sorrindo, eu não sinto vergonha alguma
Com quem eu sou
felicidade indo e vindo eu te vejo olhando pra mim veja minha febre aumentar
Mas, ainda quantas esquinas eu tenho que virar

Quantas vezes tenho que aprender

Todo o amor que tenho está dentro de mim

Eu espero que você entenda

Eu espero que você entenda

Começou a amar o que nunca morrerá

Felicidade

Mais ou menos

É só uma mudança em mim

Algo em minha liberdade

Oh my,my

Felicidade

Indo e vindo

Eu vejo você olhar para mim

Veja minha febre aumentar

Eu sei
oh my,my oh my,my oh my,my oh my,my
Começou a amar o que nunca morrerá
Começou a amar o que nunca morrerá

Não,não

Eu sou uma mulher de sorte

É só uma mudança em mim

Algo em minha liberdade

É só uma mudança em mim
Algo em minha liberdade

É só uma mudança em mim

Algo em minha liberdade oh my,my oh my,my
É só uma mudança em mim
Algo em minha liberdade oh my,my
oh my,my

The Verve

BJu!

sábado, 1 de agosto de 2009

Revolta não direcionada


Estou revoltada com minha revolta! Não sei para que ((ou quem)) direcioná-la.
Sei que
parte da situação que levou a essa revolta é culpa minha, mas também não é minha! E também não posso direcioná-la exclusivamente a outrem...
É uma revolta revestida de indignação, frustração e decepção. Um sentimento contido e incontido ao mesmo tempo. Tenho vontade de extravasar e esbravejar, mas penso que ao fazê-lo soaria ridículo, pelo motivo errado. Mas por outro lado, esta revolta queima, corrói por dentro, precisa sair.

Como de costume, me encontro naquela mesma situação: não sei o que fazer, não sei que rumo tomar e me sinto patética por não ter coragem ou não saber como agir.
Direcionar a revolta às forças divinas seria uma saída? Não, não seria. Portanto ela-a revolta e eu ficaremos empacadas, sem saída em meio a um labirinto de conveniência, educação e aparências.
Odeio isso!

Epic