quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Direito de resposta


Esse foi o comentário que postei como resposta ao comentário anterior no post "Fim de semana frustrado ((e olha que tinha feriado...))"

"Gente, sou obrigada a rir de tal comentário. E o mais legal é que a pessoa posta anônimo, como se não desse pra imaginar quem foi que escreveu... triste...
É rir da minha inteligência. Posso ser ridícula ao ponto que for, mas jamais escreveria "acho" com "x" ou "viagem" com "j". Acho que isso me torna menos ridicula... De qualquer forma, me atrai a ideia que seja tão incômoda ((ridícula?)) ao ponto de que alguém perca seu "precioso" tempo comentando em meu blog!
De qualquer forma, continuo ODIANDO gente feliz, porque felicidade em um mundo onde as pessoas são consideradas ridículas me soa um tanto quanto falso, hipócrita, enfim, como você que comentou aqui no meu blog e se quer se identificou."

Caramba! Quem diria! Sabe o que acho o máximo? Nada! Tava só te testando! KKKK...
E ainda me perguntava porque era tão difícil lidar com tais pessoas... Bobagem, a resposta tá aí! É porque elas são inteligentes demais, legais demais, adultas demais e o mais importante, felizes! Eu? Não sou em absoluto nada disso, e ainda sou mau-humorada e "ridícula". Pobre de mim... Peraí que vou ali cortar os pulsos e já volto, aliás, não volto, né...
De qualquer forma, valeu a diversão do fundão!

Adeus mundo cruel! Adeus pessoas adoráveis! Triste fim...

Morri!

BJu aos irônicos, aos cínicos e aos que sabem o que isso significa! ;*

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Na dúvida...


Odeio questionar a mim mesma! Odeio fazer isso por dar valor demais ao que as pessoas pensam de mim. Odeio! Odeio! Odeio!

Sabe o que odeio mais? Duvidar de todas as minhas certezas e convicções por achar que eu sou a errada e todos os outros que estão certos...

Quando aprenderei a lutar pelo meu ponto de vista e os outros que se danem?


Fato é que não suporto estar próxima de quem não gosto, não adianta insistir. Não sei ser falsa. E o pior é que sou jogada bem na jaula dos leões.


Complicado... fim de ano, nível de stress lá nas alturas... Não sei que vai ser de mim não. Tristeza...


Peço a Deus todo dia pra me dar paciência...


BJu pra quem não é insuportável.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Fim de semana frustrado ((e olha que tinha feriado...))


Não tinha como dar certo mesmo...

O fim de semana começou na sexta com as coisas meio que voltando aos eixos. Trabalho na casa da Nina ((http://menina-me-nina.blogspot.com/)) e fui "caçar indaca". O encontro que prometia mundos e fundos foi uma das coisas mais frustrantes da minha vida ((atenção: uma das...)). Do céu fui ao inferno em um segundo ((mal sabia eu que o resto do fds também seria assim)). Esperava uma vida nova, me deparei com a mesma situação incômoda de sempre. Ao menos, rasgamos um pouco mais o verbo, mas não dá pra ser assim, no "conta gotas". Precisamos resolver isso, EU preciso resolver isso, esquecer, começar do zero, mas já tentei isso tantas vezes e não consegui que nem sei mais o que fazer... Chorei, esperneei, briguei comigo mesma durante todo o resto da noite de sexta.


No sábado, tudo que queria fazer era me enclausurar em casa e não sair nunca mais. Ou então, se tivesse grana, ir a Girus com a Manina ((que me "tirou de cabeça", pois o show do dia era ruim)), mas aí rolou a chamada pra festa surpresa do Daniel.
Nada como estar com seus amigos! Mesmo sem saber o que te aflige, eles dão a maior força, te apoiam e te fazem sorrir. Fiquei superfeliz com a alegria do Daniel! Parabéns, rapaz! Fechamos a noite maravilhosamente bem cantando Fuck You da Lilly Allen, uma música, que confesso, nem achava tanta graça, mas foi providencial nesse fim de semana. Perfeita!

Domingo, acordar cedo pra viagem. Zona que NÓS fizemos ((e fizemos com gosto)) no microônibus, foi a única coisa que salvou a viagem.

"Parabéns pra você..."
Ficamos roucos de berrar! =D Daí veio o caos! Sol do capeta, desorganização total, stress... O André ((http://des-concertado.blogspot.com/)) saiu no prejuízo... deixou uma toalha, uma jarra e muitas jujubas em Sabará...
Obs.: Odeio gente FELIZ, que ri o tempo todo, que fala da própria vida como se EU estivesse interessada! E ainda transtorna no trânsito! Enfim...

Sem mencionar o efeito do sol e a forma de dirigir do motorista ((no fundo, acho que foi vingança dele...))

Na volta, stress maior ainda, cansaço mais mental do que físico, maquiagens borradas... Um lixo! Ainda bem que tem o Guh ((http://singuhlar.blogspot.com/)) pra fazer a gente sorrir, não só sorrir, fazer a gente gargalhar! Adoro!
E ainda, pra salvar nosso dia e não nos fazer sentir o cocô da mosquinha do cocô do cavalo do bandido, a felicidade do Daniel com o nosso presente (("Parabéns pra você..."))! Parabéns de novo, Daniel ((http://hqfast.blogspot.com/)).

Josi ((http://josisemnocao.blogspot.com/)) de volta, "viva e chutando". Adoro²!
Chegando em casa, twittar...

Banho, descanso, que vai começar tudo de novo, e acredite, não será fácil!


BJu!

Coments: Faltou citar a Manina, mas ela não tem blog... KKKKKKKKK
Valeu, Marina!

sábado, 14 de novembro de 2009

Para Adriano:














Nós dois juntos somos uma bagunça!


Separados, duas aberrações da natureza...

Nunca nos entendemos, e olha que tentamos.

Cama de gato, labirinto.
Nada a ver com nada consta.
Zona total! Um perdido nas loucuras do outro e em nossas próprias insanidades.

Equação sem solução.

Arte abstrata.


Nada nos cola, tudo nos afasta.

Somos contrários.

Luz e sombra, yn e yang.
Quando um está de um jeito, o outro é o oposto...

Nada faz sentido.
Já nem sei mais o que fazer.

Só te peço uma coisa: Me ajuda a te esquecer.


Coments.: Criei coragem para postar algo tão pessoal a duas pessoas, primeiro, porque tava tudo entalado aqui. Segundo, porque eu sei que o outro envolvido nunca lerá tais palavras. E terceiro, porque bem que eu gostaria que ele lesse...

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

This is the best party that I've ever been to! ((Essa é amelhor festa que já estive!))


Dia 08/11/09, um dia que entrará para a história ((ao menos a minha)). Prova do ENADE, eu sem saco nenhum pra fazê-la, mas tendo a obrigação, a encarei como uma fase de vídeogame a ser ultrapassada. Como nada é fácil nessa vida, no dia ((e na hora)) começou a parada do orgulho gay de Divinópolis. Ah, tá bom! Já não ia conseguir me concentrar na prova mesmo...

Uma hora e pouco após o início, já estava deixando o recinto, mas ainda fiquei um pouco na rua com Josi, Nina e André.
Depois, seguimos eu e meu irmão Nando ((http://expecialistaemgeneralidades.blogspot.com/)) até a rodoviária. Pé na estrada. Em BH, apartamento irmãs ((Paula e Mari)), fofoca em dia, arrumação, táxi, a caminho do Chevrollet Hall. Galera entrando, clima maravilhoso ((finalmente encontrei minha faixa etária!!!)).

Às 21h e 15 min. começa o show. Midnight Cowboy abriu o show. Mike Patton soprando em sua "harmônica", terno prata brilhoso ((disputava com a iluminação do palco)). Me arrepiei dos pés a cabeça e quase ((ATENÇÃO! QUASE!!!)) chorei - "Don't know if I laugh or cry...". Não conseguia acreditar que a alguns metros de mim estava meu ídolo - "You splash with beauty, and pull me down...". O cara que me fez acreditar no rock, melhor ainda, o cara que me fez acreditar no rock com bom-humor sacana! Meu primeiro show internacional e era, logo de cara, o Faith No More! Inacreditável. -"Smiling with the mouth of the ocean..."
Não me lembro mais a ordem das músicas, só que, apesar de terem sido 19 ao todo, ainda ficaram muitas de fora. Me lembro de grandes momentos entre as músicas. Mike falando português o tempo todo ((puta enterteiner!)) e nos ensinando a falar palavrão ((PORRA! CARALHO! Este foi nosso singelo corinho...)). Até zoar o Atlético durante Evidence cantada em português, -Que tristeza!, disse ele- Botando o roadie com camisa do Flamengo na frente do palco durante Easy - "It shoudn't bother me, no, but it does...". Zoou também o nosso corinho em Midlife Crisis, disse ele: Por que vocês estão cantando música da Madonna? Ela tá na cidade? Like a virgin? Engraçadinho... ((Faith No More! Faith No More! Faith No More!))
A galera toda empolgada! Lindo! Só houve um momento tenso, quando os três nerds de dois metros que estavam na minha frente começaram a discutir por espaço, ou seja, "it's the gentle art of making enemies...". Mas, relevante, brincamos de 'olla' feito crianças felizes com titio Mike. Ele cantou Ricochet, minha música favorita no mundo! Maravilhoso!
Fomos embora cedinho às 22 h e 30 min., felizes, suados, com dores, sentindo falta de algumas músicas, mas extasiados, maravilhados e estupefatos!
"Don't let me die with that silly look in my eyes!"

BJu, FNM!

Set list:

Midnigh Cowboy
The Real Thing
Land Of Sunshine
Caffeine
Evidence
Surprise! You're Dead!
Last Cup of Sorrow
Ricochet
Easy
Epic
Midlife Crisis
Medley: Caralho Voador/Ela é carioca
The Gentle Art Of Making Enemies
What a Day
King For a Day
Ashes to Ashes
Just a Man

Bis:
Chariots of Fire/Stripsearch
Mark Bowen

sábado, 7 de novembro de 2009

A incrível arte de fazer as pessoas sofrerem...


Tava conversando comigo mesma ((normal, Manina!)) dia destes e pensando na possibilidade de fazer alguém sofrer, de causar sofrimento a alguém.
Explico: Após tempos e tempos sofrendo em mãos alheias, seria minha vez de causar dor a alguém? Quem? Será que isso é justo? Aqui cabe justiça? Magoar alguém que nada tem a ver com quem me magoou? Não acho certo...
Mas aí me indaguei sobre outro tópico: Quem me magou teve noção disso? ((tem gente que não tem noção de nada...)) Será que você percebe quando tá fazendo outro sofrer?
Aqui cabe duas resposta na minha opinião. Tem gente que percebe e deve gostar. Tem gente que é muito idiota-esses são os piores de todos- e em suas cabecinhas bestas, alienadas e "aerosas" nem notam todo sofrimento a sua volta.

Não sei qual dos dois tipos é pior! Aliás, sei sim. Quando se é ruim, e tem consciência que uma pessoa está sofrendo e é bem feito pra ela, você é um gênio. Um gênio do mal, mas ainda assim, genial. Agora, se você nem percebe o mundo ao seu redor, sinto muito dizer aqui, pra todos ((até parece)) lerem, mas, pessoa, você é uma ANTA!

Ninguém se dá mal nessa vida por fazer mal aos outros, isso é fato. E não estou aliviando a barra de ninguém, mas o mundo é injusto assim. Agora, que a gente se fode por ser idiota, ah, isso é bem verdade!

Não quero magoar ninguém, mas nunca quis ser magoada. A conclusão idiota que chego é que, não há problema em sofrer por alguém ou fazer alguém sofrer, ao que me parece agora, é a ordem natural das coisas. Então, deixemos o mundo seguir seu cruel curso...

BJu!

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Vou falar o quê?
















Boa pergunta!

Há tanto a ser dito, mas ao mesmo tempo, nada que modificará as estruturas do universo. Posso falar mal da minha van, posso falar de TPM ((de novo)), de como tenho preguiça das pessoas às vezes ((quase sempre)), posso falar da minha primeira re-escrita ((a primeira vez a gente nunca esquece)), posso falar de dor de cotovelo, posso falar de amizade, música, amor. Posso falar ((e vou)) sobre o show do Faith No More, dos problemas no trabalho, de como me diverti na Festa a Fantasia deste ano, de inúmeras coisas. Mas tem um detalhe, agora não quero falar de nada disso. Por que? Porque não acho necessário, porque sei lá, porque não quero!


Quero falar outra coisa. Mas essa coisa nem eu sei o que é... É um misto de insatisfação ((novidade!)), inquietação, expectativas, medo, coragem, revolta, calmaria. É tudo isso junto e mais alguma coisa. Sinto uma tensão prestes a explodir, implodir. Algo se movimenta dentro de mim e não sei o que é. Suspeito que seja uma criatura, entidade que criei em meu âmago. Essa criatura é o acúmulo de tudo de extremamente novo que vivi nesse ano somado a proximidade do fim dele que parece trazer coisas mais novas ainda, um... sei-lá-o-que!

Acho que para nominar isso, seria preciso inventar uma palavra nova tipo: superincrívelsacalmentenovoerepetidamenteinsuportávelódiodegenteamizadeépraissomesmofoda-sevocêprazeremconhecerqueroserfelizumdiasómefodonessavidaachoquejápossodizerquejávidetudo.

BJu!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Sintomas de TPM


Originalmente postado em 11/07/2008.

Bem que tentei passar uma semana zen, apesar de tudo, pra deixar pra trás essa imagem de reclamona. Só que aí, acordei essa semana me sentindo uma monstra! A pele está uma droga, nasceu um chifre gigantesco no lado esquerdo no lado esquerdo da minha testa, no qual toda
hora eu esbarro e quase morro de dor ((...))...

Estou inchada e com dificuldades pra desinchar ((if u know what I mean)), o meu humor, nossa! Tá aquela beleza! Tá tudo indo bem e de repente fico de bico, bico nada, tromba mesmo! Quero ficar sozinha e não falar com ninguém, pois qualquer coisa me irrita! E o meu cabelo que estava... ah, não vou reclamar do meu cabelo, coitado. Ele tem feito sua parte! Chocolate? Tenho vontade de comer é uma tonelada, mas acho que no fim das contas, tudo isso é um bom sinal.


BJu!


Coments: Here I go again!

Epic