segunda-feira, 28 de março de 2011

Estado perfeito de felicidade


Não sabe como aconteceu, foi aos poucos, disso tem certeza. Só sabe que em um belo dia ela acordou e estava apaixonada. Já nem se lembrava mais porque ou por quem chorara. A partir daquele dia, percebera que o sol era mais quente, que a lua e as estrelas brilhavam mais, que sorrir era bom.

De uma hora para outra, todos começaram a dizer-lhe que ela havia mudado, que estava bem, que estava mais bonita, que estava feliz. E tudo isso conspirava para deixá-la mais satisfeita ainda com sua nova realidade.

Ao dormir, ela sabia que no outro dia ele estaria por perto, que podia contar com ele e que ele podia contar com ela. Ela sabia que em algum momento do dia ele iria ligar e ela ouviria aquela doce voz do outro lado da linha dizendo “oi, minha linda”. E ela se sentia linda! Ela sabia em seus sentimentos que quando chegasse em casa tarde da noite, cansada e ligasse para ele, teria alguém para ouvi-la contar seu dia. Sabia que agora tinha alguém com quem conversar, alguém que a ouvia, que queria seu bem.

E tudo isso, mas uma vez, a guiava para o centro de gravidade daquele imã chamado “estado perfeito de felicidade”: O mundo pela primeira vez era grandioso, era um belo lugar para se viver. O caos ficara para trás. Agora, além de seus grandes amigos e família, ela tinha um amor.

A vida era pura esperança e riso.

Chegara seu momento! Estava viva. A menina do “Era um vez” recomeçava a sua história!

2 comentários:

  1. ooooowntiiiiiiiiiiiii *__*
    q gracinha de texto ju... anem q fofura de vcs...
    ju feliz guh feliz!
    tomara q essa historia tao bonita dure 10000 anos!

    bjosss apaixonados!

    ResponderExcluir
  2. e eu fico muito feliz de te ver feliz! :)

    ResponderExcluir

Epic