terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Devaneios


Certa vez fui acusada de só reclamar das coisas, que tinha que ganhar um certo adereço de determinada cor para, sei lá de que forma, parar de reclamar. Fiquei puta da vida quando ouvi isso, porque a pessoa que me disse isso também é bem afeita a arte de reclamar. Fiquei pensando, desde então, como é fácil pra gente julgar aos outros. Não falo só sobre essa pessoa, mas quanto a mim julgar aos outros ((ou a ela)), principalmente quando fazemos exatamente a mesma coisa.

É estranho, pois passa batido mesmo e sempre fica muito mais fácil enxergar nossas qualidades do que nossos defeitos. E quanto aos outros, exatamente o contrário: enxergamos seus defeitos e suas qualidades ficam em segundo plano.

Venho a dizer isso aqui, porque tenho me sentido menos revoltada com tudo e todos, mais calma e tudo o mais. Mas isso não parece ter saltado aos olhos de muita gente. E o pior de tudo, a maior crítica é: eu tenho que ser silenciada ao reclamar e me ater a guardar meus pesares a mim para não ser taxada de "de mal com a vida". Mas e eu? Eu posso criticar quem reclama também? Ou isso se transformaria também em uma reclamação? O que estou fazendo aqui também pode ser considerado reclamação? Ainda tenho direito de reclamar contra a falta de liberdade de expressão?

São apenas devaneios. Não espero respostas nem compreensão. Cada um pense o que quiser, porque é bom, mesmo que muito raramente, a gente ter direito de fazer o quiser e reclamar do que quiser.


Epic