quarta-feira, 7 de março de 2012

Balanço... ou coisas


A semana começou quente, ou devo dizer, o ano começou quente e está pegando fogo.
Vou resumir a vocês algumas situações e sentimentos destes últimos dias.

Proposta:
Toda a urgência e boa capacidade será recompensada! Eis, finalmente, uma notícia boa, mas que infelizmente já entra direto para a lista de "Como resolver?". Eu definitivamente não sei. Conto com os amigos.

A fragilidade da vida:
De uma tacada só me vi às voltas do pesadelo/destino certo do fim da vida. Tinha um tempo que não pensava nisso... Mas, não interessa se você teve 13 filhos e viveu muitos anos, ou se você tem poucos anos e apenas uma filhinha, ou ainda se começou sua vida montando uma família depois dos 40... Estes exemplos, assim como eu e você que está lendo este post irá um dia. A questão é estar preparado e o que/quem você vai deixar.

Uruca:
Como já dito, 2012 tá fácil não. Não queria acreditar em pragas e urucubacas ou qualquer outro tipo de energia negativa que possa surgir, mas o fato é que tô carregada graças à cruzada ((em vão)) que estou enfrentando. Tá foda! Dá vontade de desistir de tudo e esconder embaixo da cama, mas não acho justo! Não mesmo! Conheço muito bem as minhas capacidades e sei o meu valor. Se continuar assim, vai ter que rolar uma escolha...

Ânimo:
Nenhum! Quase nulo! Descobri que ficar em casa é bom! Que assim posso fazer trabalhos da faculdade, dormir, até almoçar eu posso agora! Mas e aí? E daí? Isso tá certo? E ir para a faculdade tá um suplício só. Não vejo a hora de acabar, pode ser que me arrependa de dizer isso ((pode ser que não)), mas não tô dando conta mais. Tudo me irrita. Desgastou, perdeu a cor, o gosto, o cheiro. Agora sou zumbi ali...

Ah, e tá chovendo lá fora!

Epic